O que é Ozonioterapia (para que serve, como usar)

Novos tratamentos sempre surgem, com o intuito de cura e de melhorar a qualidade de vida do paciente. Pensando nesses benefícios atualmente a ozonioterapia e para que serve, está em discussão entre os profissionais da saúde. Já ouviu falar em ozonioterapia? Sabe para que serve e quais seus benefícios? Continue lendo o artigo que vamos responder essas e outras perguntas.

Ozonioterapia para que serve

O que é Ozonioterapia, para que serve, como usar

O tratamento está em âmbito de discussão recentemente, mas a técnica já foi utilizada anos antes. Nasceu em 1840 através de um pesquisador e médico alemão que começou a estudar os benefícios do ozônio mas foi em 1857 que um físico que construiu o primeiro tubo de indução e administração de Ozônio.

Mas as primeiras aplicações só acontecerem mesmo na primeira guerra mundial para o tratamento das feridas dos soldados. Em 1935 saí a primeira publicação sobre o tratamento da ozonioterapia, essa publicação se deu origem ao início da ozonioterapia que conhecemos nos dias de hoje.

No Brasil a técnica chegou através de um médico em meados de 1975, ganhando visibilidade durante alguns anos, depois ficou esquecida, em 2006 a visibilidade desse tratamento foi maior através de um congresso internacional realizado, e a Associação Brasileira de Ozonioterapia fundada.

E por que a ozonioterapia foi esquecida durante todo esse tempo? Pela ausência de materiais adequados, resistentes a oxidação.

O que é ozonioterapia / como funciona

A ozonioterapia é uma técnica que mistura o gás ozônio e oxigênio, com o objetivo de ser terapêutico. A mistura desses dois gases é administrada por uma via de aplicação de acordo com suas condições clínicas e a dose é determinada pelo profissional responsável pela aplicação.

A ozonioterapia ficou conhecida pela sua ação anti-inflamatória, antissépticas, aceleram o processo de cicatrização, favorecem as oxigenações dos tecidos e combate micro-organismos.

Vias de aplicação da ozonioterapia / como usar

Os métodos de aplicação abaixo são considerados válidos para aplicação do tratamento, depois de décadas de experiências e estudos. Eles podem ser líquidos, injetáveis ou mesmo serem aplicados diretamente na pele através de óleos.

  • Endovenosa;
  • Intra – retal;
  • Intra- articular;
  • Intra- muscular, com sangue ozonizado é feita uma injeção;
  • Intra – discal, diretamente na circulação;
  • Aplicação na pele;
  • Hidro-zonioterapia, o ozônio é diluído na água;
  • Autoimunoterapia menor, é retirado uma quantia de sangue do paciente através
  • das veias, esse sangue é misturado com ozônio e é inserido em outra veia;
  • Autoimunoterapia maior, é inserido uma bolsa de sangue ozonizado no paciente (clínicas não estão autorizadas a esse tipo de procedimento, somente pode ser realizada em hospital);
  • Subcutânea.

Importante: A forma de aplicação do ozônio via inalação é altamente perigosa, e é proibida, não pode ser usada de maneira nenhuma, e pode ser fatal.

As doses com menos concentrações de ozônio causam:

  • Lacrimejamento, rinite, tosse, cefaleia, náuseas, dispneia.
  • Com doses com maiores concentrações podem acontecer edema agudo de pulmão e paralisia respiratória.
  • Com doses de 10 a 50 ppmv acontece a morte, em horas ou em minutos.

Que doenças trata a Ozonioterapia?

A ozonioterapia trata diversas doenças, listamos algumas delas, confira:

  • Problemas de circulação;
  • Doenças virais: o ozônio vai de encontro ao vírus e quebra suas membranas, fazendo com que o vírus se dissolva no organismo, com isso nosso corpo reage e cria anticorpos para eliminação do vírus;
  • Inflamações crônicas intestinais;
  • Queimaduras de primeiro e segundo grau;
  • Feridas: Desinfeta a área atingida, matando germes, bactérias e ajudando o tecido a se recompor. Age também em feridas com dificuldade de cicatrização;
  • Úlceras: Tanto as vasculares, quanto as arteriais e as venosas (famosas varizes);
  • Dores: Tanto as articulares quanto as dores causadas por inflamações;
  • Ajuda o sistema imunológico no geral, trazendo maior defesa do corpo;
  • Câncer: Pode auxiliar no tratamento inicial, pelo contato do gás com a célula doente, é um tratamento complementar;
  • Colites;
  • Artrites;
  • Doença de Parkinson;
  • Esclerose Múltipla;
  • Mal de Alzheimer;
  • Demências senil;
  • Catarata;
  • Fibrose;
  • Pancreatite.

E a cada dia mais essa lista vai aumentando. Veja no vídeo abaixo o que o Dr. Lair Ribeiro fala sobre o assunto;

Outras vantagens da ozonioterapia

Diminuição da morbidade de diversas doenças, com ganho na qualidade de vida dos pacientes. Isso faz com que a auto estima dos pacientes melhore, as doenças psicológicas secundárias as patologias principais também diminuem, e os pacientes podem voltar a sua rotina de trabalho, reduzindo as taxas de afastamento por invalidez e aposentadorias;

  • Tratamento pouco invasivo;
  • Redução do custo do tratamento de diversas doenças crônicas;
  • Redução das internações recorrentes;
  • Reabilitação precoce do indivíduo que pode voltar para sua rotina mais cedo;
  • Diminuição do número de procedimentos de alta complexidade;
  • Diminuição na compra de medicamentos de alto custo (estima-se em até 30% de redução do custo ao SUS);
  • Redução do número de pacientes internados, o que gera economia.

E por fim, diminuição dos efeitos colaterais associados a quimioterapia e a radioterapia.

Depois dessa lista de doenças tratáveis e dos benefícios da ozonioterapia você deve estar se perguntando porque você não tinha ouvido falar desse tratamento antes e porque o tratamento ainda não é tão utilizado.

Bom, a verdade é que alguns médicos ainda estão receosos quando o assunto é a ozonioterapia, isso porque eles alegam que faltam evidências e maiores estudos científicos que comprovem a eficácia do tratamento, e até mesmo se questionam quanto a segurança do tratamento a longo prazo.

Efeitos colaterais e contra-indicações

Os profissionais que são a favor da ozonioterapia afirmam que é muito seguro, não é um procedimento invasivo e é indolor. Para garantir a segurança o procedimento é feito somente por médicos, o ozônio jamais poderá ser inalado.

Quanto aos efeitos colaterais foram relatados 40 efeitos discretos em todo o mundo, esses efeitos seriam nulos e tinham outros fatores para acontecerem. As contra indicações segundo profissionais médicos, são para pacientes com problemas na tireoide, pacientes com anemia e pessoas com deficiência relacionada a enzima G6PD.

Para quem é indicado a ozonioterapia?

Pode ser usada por todas as pessoas, com diversas doenças (menos as listadas acima) e diversas formas de aplicação. A ozonioterapia é usada também por dentistas na ação antisséptica, para o tratamento de infecções e inflamações. A ozonioterapia também pode ser administrada em animais.

Valores da ozonioterapia

O aparelho varia entre R$ 1.000,00 e R$ 4.000,00. O tratamento em clínicas podem variar de acordo com o procedimento que será feito. O ideal é pesquisar sobre as clínicas e fazer um orçamento, não esqueça de procurar um local de sua confiança para a administração da ozonioterapia.

A terapia ainda é de difícil acesso, diferente da Europa e da América do Norte onde o tratamento é divulgado e facilmente encontrado.

Conclusão

Agora que você já sabe mais sobre ozonioterapia e para que serve, acha que realmente inovador o tratamento, não? O assunto está rendendo discussões entre os profissionais da saúde e a população no geral, e você o que achou do tratamento? Já tinha ouvido falar? Se você gosta de artigos relacionados a área da saúde continue em nosso site e não deixe de ler mais artigos.

Links úteis:

<<< outras receitas e tratamentos

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

One thought on “O que é Ozonioterapia (para que serve, como usar)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *