Cloreto de magnésio P.A para tratamento de rinite e sinusite

Se você sofre com rinite e sinusite e gostaria de aprender uma forma natural de se livrar dos sintomas desses males, iremos lhe fornecer uma solução que já vem sendo utilizada por pessoas do mundo inteiro no tratamento dessas doenças, vamos aprender aqui a usar o Cloreto de Magnésio P.A para tratamento de rinite e sinusite, acompanhe.

Cloreto-de-magnésio-P.A-para-tratamento-de-rinite-e-sinusite

Cloreto de magnésio é um sal inorgânico de fórmula química MgCl2. Quanto o composto está no seu grau de pureza mais elevado dizemos que esse composto apresenta padrão analítico (PA), ou seja, é a forma mais pura que se pode ter daquela substância.

Quimicamente falando, o cloreto de magnésio pode ser obtido a partir da reação de um ácido como o HCl (ácido clorídrico) e uma base como a Mg(OH)2 (hidróxido de magnésio).

Como usar Cloreto de magnésio P.A para tratamento de rinite e sinusite

A aplicação do cloreto de magnésio é bem diversificada, uma vez que o sal possui inúmeras aplicações, inclusive industriais, ele não é remédio mas sim alimento essencial para a saúde.

Dentre as aplicações mais comuns estão o uso na culinária, na produção de leite de soja, na medicina com finalidade terapêutica, como anticongelante, dentre outras aplicações. E agora, recentemente, muitos estão procurando o sal no tratamento contra rinites e sinusites.

Rinite e sinusite o que são?

A rinite é um tipo de inflamação na mucosa nasal e como principais sintomas apresenta o escorrimento nasal que pode ser seguido de espirros e de tosse.

Alguns casos são crônicos e outros podem evoluir e se tornarem agudos. Os principais sintomas que geralmente são apresentados na rinite são: espirros, tosse, vermelhidão no nariz, coceira na garganta, olhos avermelhados e às vezes lacrimejantes, vômito e, em alguns casos, diarreia.

Normalmente, você irá sentir ou mais dos sintomas mencionados após entrar em contato com um material que poderá ocasionar a alergia (alérgeno). Sintomas como dores de cabeça que não cessam e a fadiga, ocorrem quando há alguma exposição prolongada.

A febre não é considerada um sintoma de rinite, sendo esta um indício de algo mais extremo. Algumas pessoas apresentam apenas sintomas mais simples do que os mencionados e as manifestações mais graves são mais raras.

Principais causas da rinite

Muitos problemas podem surgir, especificamente durante algumas épocas do ano, como na primavera, por exemplo. O pólen presente em árvores em flores são bastante comuns em ocasionar a rinite alérgica. Desenvolver rinite alérgica pode está bastante relacionada à mudança brusca de temperatura que acontece em algumas regiões do planeta.

No Brasil, o clima seco de algumas regiões e o contraste frio de outras podem ser as principais causas desse tipo de problema.

Muitas são as formas de se identificar a rinite. Alergias menores que já estão presentes no indivíduo podem atrapalhar o diagnóstico, neste caso, recomenda-se um exame físico. Alguns testes podem ser realizados pelo seu médico para facilitar a identificação da rinite.

Ele também poderá lhe indicar o melhor tratamento, que irá depender do nível que se encontra a sua alergia, que pode estar apenas em um estágio inicial até mesmo a um estado crônico, o que necessitará de um tratamento mais avançado e específico.

Tratamento da rinite

Existem diversas metodologias que podem ser utilizadas no tratamento da rinite, alguns destes podem ser considerados inovadores e estão ainda em fase de pesquisas. O uso de medicamentos sejam eles caseiros ou não também é uma alternativa.

Em todo caso, a melhor solução é conversar com o seu médico antes de tentar qualquer novo método de tratamento. Você também pode fazer o uso de descongestionantes, desde que seja apenas por um curto período de tempo (não mais que três dias) para aliviar o nariz entupido e o escorrimento.

Muitas pessoas fazem o uso de colírios e também de sprays de uso nasal para ajudar a aliviar os sintomas relacionados à alergia por um curto período de tempo. Entretanto, o uso desse tipo de produto por um longo tempo pode fazer com os sintomas piorem, o indicado é não fazer o uso desse tipo de medicamento por mais de 4 dias consecutivos.

Como dito anteriormente, a melhor solução, antes de tudo, é ouvir uma opinião médica, que estará lhe direcionando aos tratamentos mais adequados.

Principais causas da sinusite

A sinusite ou infecção sinusal é a inflamação das cavidades de ar dentro das passagens do nariz. A sinusite de uma forma geral é causada por infecção, alergias e irritação química ou particulada dos seios.

A maioria das pessoas não espalha infecções sinusais para outras pessoas. Essa inflamação pode ser classificada como sinusite aguda, sinusite subaguda, sinusite crônica, sinusite infectada e sinusite não infecciosa.

As condições que podem causar bloqueio do seio incluem: O resfriado comum, Rinite alérgica, que é o inchaço do revestimento do nariz, Pequenos crescimentos no revestimento do nariz chamados pólipos nasais, Um desvio de septo, que é uma mudança na cavidade nasal.

Os tipos mais comuns da sinusite são a aguda e a crônica e a mesma pode ser causada por micro-organismos como os bactérias e fungos ou até mesmo por reações do tipo autoimune (aquelas que são imunes a medicamentos). Estudos revelam que alguns sintomas podem desaparecer com o tempo. Porém, se estes persistirem mais de dez dias, você deve procurar ajuda médica imediatamente.

Os seios que revestem a mucosa do nariz são capazes de produzir um tipo de secreção viscosa a qual chamamos de muco. Isso faz com que as passagens nasais fiquem úmidas e produzam partículas de sujeira e fungos.

Uma vez que a sinusite é tratada de forma diferente com base na causa. A sinusite do tipo viral aguda não se beneficia por meio de antibióticos, mas pode ser tratada com analgésicos, sprays nasais esteroides ou irrigação com água salgada no nariz.

Esses tratamentos também são boas opções para sinusite bacteriana aguda, mas, além disso, alguns pacientes com sinusite bacteriana aguda podem melhorar mais rapidamente com um antibiótico.

Diferente da sinusite viral, a sinusite crônica dura por um período de tempo mais longo do que a sinusite aguda e é provavelmente causada por coisas diferentes. Sinusite aguda é diagnosticada quando os sintomas duram até 4 semanas.

Geralmente é causada por vírus ou bactérias. Sinusite crônica é definida como duradoura por 12 semanas ou mais e geralmente é causada por inflamação prolongada, ao invés de uma infecção de longa data. A infecção pode ser uma parte da sinusite crônica, especialmente quando se agrava de tempos em tempos, mas geralmente não é a causa principal.

Vantagens da utilização do cloreto de magnésio

Além das vantagens já mencionadas o cloreto de magnésio auxilia o funcionamento dos rins, filtra o sangue, trata de problemas nas articulações, combate os radicais livres retardando o envelhecimento e ainda estimula diversas funções cerebrais.

Ou seja, além de tratar os sintomas da sinusite e da rinite, outros benefícios podem surgir na utilização do cloreto de magnésio.

Exemplos do magnésio certo

cloreto de magnesio pa - pote um quilograma

cloreto de magnesio pa - pote um quilograma 2

Aqui você pode comprovar que ele é 99% puro.

constituintes menores

Tenha muito cuidado, as forma de cloreto de magnésio que andam por aí pelo mercado não são todas PA, PA quer dizer que o produto é para uso em laboratórios e é o mais puro que há, nunca tem os 100%, mas tem 99%. Fiquem espertos/as. 😉

Como deve ser a aplicação?

O cloreto de magnésio deve ser utilizado de forma nasal. O método mais comum é diluir cerca de 20 a 30 gramas do sal em 1 litro de água (de preferência desmineralizada) e ficar fazendo as aplicações diariamente ou até duas vezes por dia, se achar necessário.

A solução feita deve ser colocada em algum recipiente no qual seja possível realizar a aplicação diretamente nas narinas, ou seja, um spray, por exemplo (frasco de vidro, novo).

Vídeo sobre o cloreto de magnésio PA e suas várias funções, veja;

Agora que você já sabe como usar o cloreto de magnésio P.A para tratatamento rinite e sinusite, não deixe mais que esse mau te incomode durante seus afazeres. Espero que tenham gostado deste artigo, comente com a gente como foi o tratamento ou o que aprendeu aqui. Navegue no site, tem mais artigos sobre este mineral maravilhoso.

<< veja todas as nossas dicas e tratamentos

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *