Benefícios da Auto-Hemoterapia no tratamento de varizes

Infelizmente, poucas pessoas estão cientes dos benefícios da auto-hemoterapia no tratamento de varizes. É uma pena, pois trata-se de um recurso de grande valor, como atestam muitos depoimentos de pessoas beneficiadas por seu uso.

Benefícios da Auto-Hemoterapia no tratamento de varizes

Benefícios da Auto-Hemoterapia no Tratamento de Varizes

Comecemos explicando o que são as famosas varizes. São chamadas varizes veias das pernas que ficaram dilatadas e deformadas além de, geralmente, possuírem uma característica coloração que se situa em algum lugar entre o azul e o púrpura.

As pernas possuem em suas veias válvulas que impedem que o sangue venoso (rico em gás carbônico) que já irrigou os membros inferiores e vai para o coração seja levado pela gravidade a descer novamente. Enfim, elas garantem que o sangue flua numa única direção.

Em alguns casos, porém, essas válvulas não funcionam perfeitamente. O comportamento do sangue, nesses casos, faz com que as veias fiquem alargadas e sofram um processo de deformação. Essa é a origem das varizes.

De modo geral, não é um problema sério, mas pode causar problemas como dores e edemas. Além disso, deixa seus portadores mais suscetíveis a inflamações nas veias e à formação de placas de sangue que podem subir até o pulmão e ameaçar a vida.

Ferimentos nas varizes podem sangrar abundantemente. Nesse caso, a pessoa deve se deitar e elevar a perna, além de comprimir o local com uma toalha limpa até que pare o sangramento. Depois, usa-se água corrente e sabão para higienizar o local e usa-se um curativo do tipo compressivo para que a ferida fique resguardada.

As varizes são mais comuns em pessoas que ficam muito tempo em pé. Costuma-se recomendar que as pessoas com varizes não passem muito tempo em pé, ou pelo menos não passem muito tempo paradas no mesmo lugar. A movimentação da perda ajuda o sangue a circular nos membros inferiores, atenuando um pouco os efeitos das varizes.

São recomendadas ainda caminhadas diárias pelo mesmo motivo. Por fim, recomenda-se que, se possível, a pessoa deite-se algumas vezes por dia, alguns minutos de cada vez, e deixe as pernas em posição superior à do coração.

Vejamos o que é a Auto-hemoterapia

Vamos decompor o termo em seus elementos constituintes. “Auto” quer dizer “si mesmo”, “próprio”. O automóvel é algo que se move por si mesmo, sem ser puxado como uma carroça ou uma carruagem são.

O autoatendimento de um banco é o recurso que o cliente usa para satisfazer suas próprias necessidades bancárias. “Hemo” refere-se a sangue. Aparece, por exemplo, em palavras como hematófago (animal que se alimenta de sangue). E “terapia” significa mesmo terapia ou tratamento. Enfim, trata-se então do tratamento feito com o sangue do próprio paciente.

Mais especificamente, trata-se da retirada de sangue de uma veia do paciente e sua aplicação em no músculo. Um de seus pioneiros, no começo do século passado, foi Paul Revaut, médico francês. No ano de 1913, ele divulgou um artigo em que descrevia sua técnica e explicava para que, em seu entender, ela servia.

Entre os males contra os quais esse recurso era usado, podemos citar a urticária, a asma, a anafilaxia (alergia grave), eczemas e doenças infecciosas. Fatores como o desenvolvimento da indústria farmacêutica, especialmente o surgimento de antibióticos, e a forte oposição movida por parte da comunidade médica contra o procedimento fez com que ele fosse perdendo popularidade e se tornando cada vez mais raro e menos estudado e praticado.

Podemos nos indagar se o fato de, como veremos mais à frente, se tratar de um procedimento simples e barato (leia-se pouco ou nada lucrativo para a indústria farmacêuticas, estabelecimentos médicos e profissionais da área de saúde) tem algo a ver com essa poderosa oposição.

Como funciona a autohemoterapia

Como dissemos, sangue do paciente é retirado de uma veia e injetado no corpo dele em um músculo, pouco abaixo da pele. Trata-se de uma técnica de fácil aplicação e também barata, o que pode ajudar a estender bastante seus benefícios a muitas pessoas.

Não depende, por exemplo, do resfriamento de material biológico para conservação porque a aplicação do sangue é feita logo depois de sua extração do paciente. Não depende de custosas pesquisas sobre a qualidade do sangue porque o doador é o próprio paciente, que entra com a matéria-prima principal, seu sangue.

Exige relativamente pouco desse líquido. O instrumento médico mais complexo de que costuma se valer é uma seringa (com a qual, claro, devem ser tomados todos os cuidados necessários quando se lida com sangue).

Segundo os especialistas nessa técnica, o mecanismo de ação da autohemoterapia é conhecido e relativamente simples de ser entendido. O sangue reintroduzido no corpo humano é considerado um elemento estranho pelo organismo. Este reage mobilizando seu sistema de defesa, o sistema imunológico, especialmente os macrófagos.

A presença do sangue injetado provoca um aumento na produção dos macrófagos, que são células especializadas na defesa e na limpeza do organismo. Eles consomem restos celulares e células mortas e atacam e neutralizam organismos invasores como bactérias.

Estão presentes em praticamente todos os tecidos existentes do corpo humano. Também desempenham importante papel na cicatrização de feridas. Possuem ainda importante papel em apresentar aos linfócitos T (outro tipo de células de defesa do organismo) antígenos (elementos invasores), permitindo que elas se preparem para combatê-los.

Depois de uma sessão da técnica, a proporção de macrófagos no corpo quadruplica ao logo dos cinco primeiros dias. Segundo os defensores da técnica, o aumento do número de macrófagos ajuda a combater várias condições de saúde e ajuda, também, a manter a saúde geral do organismo.

Do quinto ao sétimo dia da aplicação, o número de macrófagos vai se reduzindo até finalmente voltar ao normal. Por isso, recomenda-se que o tratamento seja distribuído por aplicações que sejam feitas de 7 em 7 dias nos casos brandos e de 5 em 5 dias em casos mais severos.

Assim, quando o número das células volta ao normal, já está na hora de outra aplicação que fará com que volte a crescer e vá conferir novamente benefícios ao organismo.

Renascimento da Autohematoterapia

Como foi mencionado acima, existe forte oposição de parte dos médicos ao tratamento, inclusive com manifestações de alguns Conselhos Regionais de Medicina.

Isso ajudou a relegar o tratamento às sombras por muito tempo. Contudo, sabe-se muito bem que tem crescido entre os profissionais médicos e entre os leigos o interesse por esse procedimento tão prático.

Um dos principais responsáveis pela volta do interesse foi o Dr. Luiz Moura. Este distinto profissional que morreu no ano de 2016 estudou no que hoje é a Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ele começou a usar a técnica ainda em seus tempos de estudante de Medicina.

Veja mais no vídeo abaixo;

Durante muitos anos, restringiu seu uso de procedimento ao tratamento de algumas poucas condições. Entre elas, podemos citar a acne e as infecções que surgiam depois de operações.

Mais tarde, ele se tornou um dos mais conhecidos defensores da terapia. Não recuou nem mesmo diante da oposição de colegas médicos e de reportagens críticas que não respondiam a seus argumentos.

Com o passar do tempo, foi sendo inundado com depoimentos espontâneos de pessoas que diziam ter sido curadas de males ela técnica e que lhe agradeciam por sua defesa dela, que permitiu que ficassem sabendo de sua existência e de seus benefícios.

Auto-hematoterapia e as varizes

Em sites dedicados a compartilhar informações sobre a técnica, não é incomum que achemos depoimentos (e fotos comprovatórias) indicando os benefícios da auto-hematoterapia no tratamento de varizes. Através do uso dessa técnica prática e pouco dispendiosa, muitas pessoas conseguiram ser curadas desse problema de saúde.

As fotos do antes e do depois da aplicação do método são realmente surpreendentes. Por suas vantagens, acessibilidade e simplicidade, é opção que certamente deve ser mantida em mente por pessoas com varizes.

Neste site, por exemplo, podemos ver o registro de como um caso de varizes melhorou radicalmente já com três aplicações (menos de um mês, pense em todas as pessoas que vivem vidas inteiras sem ver melhora nenhuma em seus casos apesar dos recursos a remédios caros).

Esperamos que tenha gostado de saber quais são os Benefícios da Auto-Hemoterapia no tratamento de varizes, caso faça este tratamento, volte cá ao nosso site e relate sua experiência, seu testemunho é valioso para todos.

<<< Encontre mais soluções para seus problemas

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *